screen

História

Breve história da iniciativa

Em 2007, o Brasil estava se preparando para acolher a visita do Papa Bento XVI (de 9 a 14 de maio) que na sua tradicional mensagem anual aos jovens do mundo os exortava com estas palavras: “...alimentai, com o vosso entusiasmo e com a vossa caridade, as atividades das paróquias, das comunidades, dos movimentos eclesiais e dos grupos juvenis aos quais pertenceis. Sede solícitos em procurar o bem do próximo, fiéis aos compromissos assumidos" (cf. Mensagem do Papa Bento XVI para a XXII Jornada Mundial da Juventude).

Preocupados com a situação da juventude e para concretizar as palavras do Papa, o SERMIG - Fraternidade da Esperança, através do Arsenal da Esperança, em colaboração com o Setor Juventude da Arquidiocese de São Paulo, lançou o projeto “Nós jovens queremos ser uma FLORESTA QUE CRESCE", iniciativa que visava juntar e mostrar todas as ações de solidariedade realizadas pela juventude brasileira, de forma a motivar outros jovens a também serem “árvores saudáveis de uma floresta que cresce".

O projeto – que na época recebeu também o apoio da CNBB e da Cáritas Brasileira – teve seu início no período da visita do Papa Bento XVI ao Brasil. Foram muitas as ações que caracterizaram essa primeira fase da iniciativa, movida pelo desejo de dar um forte sinal de esperança à sociedade. Alguns dados: mais de 172 organizações cadastradas, 28.594 jovens envolvidos, mais de 20 mil quilos de materiais arrecadados e 127.838 pessoas beneficiadas.

Depois da visita do Papa, a Fraternidade da Esperança continuou a criar condições para que esta FLORESTA crescesse e se fortalecesse, juntos, sobretudo, à colaboração dos amigos acolhidos no Arsenal da Esperança: de maio de 2007 até hoje, mais de 7000 pessoas realizaram, como protagonistas, 1180 ações de solidariedade em dezenas de escolas, creches, hospitais, ruas, lares para idosos etc.